Boa tarde,

Trago boas novas.

Estou me sentindo realizado, valorizado pelas palavras e por quem às lêem.

Tentando tornar comum, o que era somente um sonho de mais um poeta que marca sua presença no tempo por meio dessas mesmas palavras que se repetem sobre o punho de milhões de pessoas pelo mundo a fora.

Diversos projetos estão em andamento e espero dar prosseguimento a todos, para enfim,  sentir-me completo na companhia das minhas vogais e consoantes.

Eu tenho um sonho.

Sonhar para sempre.

Entretanto, sonhar por escrito, pois,  acho centenas de vezes mais bonito.

Hoje trago até vocês uma lembrança poética empoeirada, mas não menos importante no meu acervo pessoal.

Segue:

O Acaso, por acaso.

Conheci o acaso por acaso
acertei após ter errado
Percorri dois caminhos destintos
Com os dois pés no meu passado

Descobri as nuâncias do perigo
sentindo seu gosto nos olhos
Nos olhos de quem respira
O amor e seus pecados

Eu a vi poucas vezes
Veja como funciona a vida
Trançando e vibrando conosco
Relembrando o acaso e o certo

Afirmando não se tem o que fazer
Quando o destino é que faz acontecer

Breno Massena
( Julho – 2008 )

Novos projetos!

Meu twitter de frases: @enfimasos

Colunista do site http://www.tvediversao.com – Toda terça, às 20:00 horas! Com o “Papo Cabeça”

Em breve: Oficina pensamento poético, ministrada por Breno Massena, na Tijuca, Rio de Janeiro.

Obrigado pela atenção

Até mais ver.

” Necessário, somente o necessário e o extraordinário é demais”

Anúncios